A ocupação de leitos clínicos está abaixo de 50%, mas a ocupação das UTIs continua alta, perto dos 70%. Leitos de UTI no Hospital Estadual de Combate à Covid em Palmas
Guilherme Lima/TV Anhanguera
A ocupação de leitos exclusivos para pacientes com a Covid-19 em Palmas caiu ao menor patamar desde o dia 13 de fevereiro, de acordo com a prefeitura da capital. Atualmente a ocupação de leitos clínicos está em 42,9% e a das Unidades de Terapia Intensiva em 70,3%. A média geral de ocupação na cidade é de 50,8%.
A prefeitura não possui leitos próprios de UTI, mas contratou na rede particular 20 leitos para atender aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). Dos 20 leitos contratados, oito estavam disponíveis até a última atualização do portal Coronavírus, da prefeitura. Todos eles ficam no Hospital Palmas Medical.
Existem ainda os leitos de UTI administrados pelo Governo do Tocantins, tanto os próprios nas unidades públicas como os contratados na rede particular. O monitoramento destes leitos é feito pelo portal Integra, da Secretaria de Estado da Saúde.
Na capital, o Estado tem 65 leitos de UTI, entre contratados e próprios. Destes, dois estão disponíveis e outros sete estão bloqueados. Os outros estão ocupados por pacientes. As atualizações são desta quarta-feira (30).
Segundo a nota divulgada pela prefeitura, 155 pessoas estão internadas para tratamento de causas ligadas à Covid-19, sendo 69 (44,5%) moradores da Capital e 86 (55,5%) de outras cidades. Ainda de acordo com o boletim, Palmas acumula 45.087 casos de Covid-19 desde o início da pandemia. Do total, 42.502 pessoas estão recuperadas, 2.005 estão em tratamento e 580 morreram.
Até o momento, 103.634 doses das vacinas contra a Covid-19 já foram administradas em Palmas, sendo 79.764 pessoas vacinadas com a primeira dose e 23.870 com a segunda dose ou dose única.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins


Compartilhar:

Deixe seus Comentario